10 ferramentas e outras coisas que todo desenvolvedor PHP deve dominar Artigo

Conheça os cursos gratuitos do WebDevBr! - Inscreva-se!


Este artigo foi publicado a 3 anos, 2 meses atrás.

Fala pessoal, essa é pra todos que trabalham com PHP.

Estamos em um processo de constantes transições aonde excelentes ferramentas e técnicas caem em desuso todos os dias e novas surgem no lugar. Ter boas ferramentas nas mãos pode ajudar a manter um pouco de constancia ao tempo em que somam práticidade e agilidades que são indispensáveis.

01 - Conhecer IDEs e Editores de textos

É isso mesmo que você leu, no plural, o bom dev não é dependente da sua ferramenta, ele se vira em qualquer ambiente, se te derem papel e caneta você desenvolve orientado a objetos (ta bom, exagerei um pouco, kkk), mas é isso pessoal, além de dominar a sua IDE (generalizando para Editores e afins) você tem que conhecer as outras opções do mercado, se prepare para todas as situações e não fique refém da ferramenta.

Gostou deste artigo?

Receba atualizações semanais com novos artigos do WebDevBr e outras dicas!

Pense assim, quem está acostumado a não usar auto complete da IDE com certeza terá mais agilidade com este recurso do que quem é totalmente dependente dele.

Aprenda a usar o VIM (da pra usar com o Git Bash no Windows), em poucos dias você vai se orgular de si mesmo, eu garanto.

02 - Composer

Composer é uma grande sacada. Zend Framework, Laravel, CakePHP e outros usam. Seus projetos vão caminhar muito mais se você conseguir compartilhar código entre eles. Melhor ainda, você pode centralizar o desenvolvimento.

Imagine que toda vez que você vai criar um projeto precisa criar o upload, o login, o tema da administração... enfim... agora imagine que você implementa ou corrige algo em algum destes itens, vai precisar voltar e arrumar em tudo? É pouco prático, com o Composer você mantém o sistema em um lugar só e carrega como pacote no seu projeto. É muito prático.

Tem um curso completo de Composer aqui no WebDevBr, e grátis.

03 - Git

Eu podia ter escrito "sistema de controle de versão", mas vou manter Git mesmo. Entre as vantagens de se usar o Git está backup de cada alteração nos seus arquivos, relatórios de alterações com data da alteração, nome e email de quem alterou, melhor organização para quem precisa trabalhar em equipe a nível de poder trabalhar em um mesmo arquivo sem danos maiores ao projeto, veja os grandes frameworks por exemplo, recebendo contribuições de centenas, milhares ou até milhões devs do mundo todo.

Git é aonde começa a prática de desenvolvimento ágil.

Se você não usa só tenho pena de você.

04 - Frameworks

Essa é batida, mas um framework te fornece uma estrutura básica de organização, recursos e muita coisa bacana já pronta pra começar a desenvolver quase do zero.

Existe muitas opções no mercado e você precisa testar um pra ver se gosta, aqui tem alguns que aconcelho:

  • Zend Framework 2
  • Laravel 5
  • CakePHP 3
  • Slim Framework

05 - PSR

Você não precisa gostar, claro, mas domine assim mesmo, é bonito, organizado, bacana e altamente recomendado de se conhecer, se você não sabe por onde começar veja o que já tenho aqui no blog, você vai gostar.

06 - Terminal

Não importa se você chama de terminal, cmd, prompt de comando, Windows PowerShell ou tela preta de letras brancas, conheça os comandos a fundo no Windows, no MAC, no Linux e até no X-BOX (eita!), você não é nada sem terminal, as coisas mais legais acontecem lá, TDD, Composer, Git, Migrations, invas... pera, acho que você já entendeu.

07 - Documentação e API

Não sabe o que é isso ou acha que estou falando do seu RG e CPF? Só tenho pena de você (de novo e de verdade).

Ler a documentação do recurso que você que usar é tudo, sempre mais atualizada que seus cursos ou livros, é ela quem vai te lembrar como que algo funciona, do básico ao avançado.

Já a API conta com a descrição de cada método, classe e atributo, use a abuse da documentação do PHP e do seu framework. Isso vai salvar sua vida! Ou quase...

08 - OOP (Programação Orientada a Objeto)

Existe muito o que se debater sobre isso, eu sei, mas orientação a objetos vai expandir suas possibilidades com certeza. Vá afundo e corra a traz de OOP, você vai descobrir que a manutenção é muito mais fácil e que o reaproveitamento é muito mais simples, fora a segurança e o aumento da possibilidade de interoperabilidade (não sabe o que é isso? Corra atraz de saber).

09 - SOLID

SOLID é o acronimo de Single responsibility, Open-closed, Liskov substitution, Interface segregation e Dependency inversion. Estes são os 5 princípios básicos da programação orientada a objeto e aposto que você nunca parou para estudar (acho), pois bem, ainda teremos alguns artigos disso por aqui, mas por hoje saiba que vale correr atrás de conteúdo sobre o assunto, realmente facilita a vida, cada principio te ajuda de um jeito diferente a como construir objetos e estruturas de objetos mais sólidas e bem desenvolvidas.

10 - XDebug

Já se viu na situação em que usar um vardump ou printr não está resolvendo, ou que você tem um processo que passa por vários arquivos e não sabe aonde está parando? Pois é o XDebug que vai te ajudar, ele nada mais é que um depurador para o PHP. Ele vai te salvar (ou ajudar) daquelas 4 horas tentando encontrar o problema, vai mesmo.

Conclusão

Viu como tem muita coisa pra saber além do PHP? Mas vá com calma, uma coisa de cada vez, comece com Git e Composer, não é difícil, complicado é descobrir a utilidade (mas depois que descobre você não se arrepende), as IDEs são meio que altomático, instalar e começar a usar, o resto você chega lá, precisando de ajdua com a sua decisão posta nos comentários.


Cursos relacionados


* Parcelamento apenas cartão de crédito! Pode haver uma pequena variação no parcelamento em relação a simulações apresentadas!